Visualizar
Loading...

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Festa do Atlético-MG campeão da Copa do Brasil

Do UOL, em Belo Horizonte
Ampliar
FOTOS>>FOTOS>>

Festa do Atlético-MG campeão da Copa do Brasil14 fotos

13 / 14
Alex Silva e Douglas Santos se abraçam na festa de comemoração do Atlético-MG Leia mais Pedro Gontijo/UOL

VEJA TAMBÉM

Na duas últimas temporadas, o Atlético-MG conquistou duas competições, a Libertadores e a Copa do Brasil, que faltavam em sua galeria de troféus, e pôs fim às eternas provocações dos torcedores do arquirrival Cruzeiro.
Ao longo dos anos, os atleticanos sofreram com as brincadeiras dos rivais por causa da desvantagem em relação ao Cruzeiro. Enquanto o clube celeste havia conquistado duas Libertadores e quatro vezes a Copa do Brasil, o Atlético ainda estava na fila das duas competições.
Em menos de dois anos, o Atlético conseguiu dar uma reviravolta e igualar ao rival em relação às principais competições. Agora, o clube alvinegro passou a ter os mesmos títulos de expressão que o Cruzeiro, embora em quantidade ainda esteja atrás.
Além de ser bicampeão da Libertadores e tetra na Copa do Brasil, o Cruzeiro conquistou quatro títulos brasileiros, com a Taça Brasil de 1966 e o Brasileirão nos anos de 2003, 2013 e 2014. O Atlético venceu uma vez as três competições. Este ano ainda levou a Recopa Sul-Americana, que também não tinha em sua galeria.
O título da Libertadores ocorreu em julho do ano passado. A Copa do Brasil veio na noite dessa quarta-feira em grande estilo, já que foi conquistada justamente em cima do Cruzeiro, com duas vitórias, por 2 a 0 no Independência e 1 a 0 no Mineirão.
"É uma emoção muito grande saber que fomos campeões em cima do maior rival, um título importante que nunca tínhamos conquistado. Agora é comemorar bastante, como queríamos, como um título de expressão, com um título em cima do nosso rival e na casa deles", afirmou o zagueiro Réver.
Para Vitor, o Atlético subiu de patamar no futebol brasileiro. "Esse grupo vem fazendo história, um grupo que veio para quebrar paradigmas e histórias negativas. O Atlético entrou no rol das grandes equipes brasileiras", observou o goleiro.
Visualizar
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
O Atlético se sagrou campeão da Copa do Brasil 2014 ao vencer o Cruzeiro pela quarta vez na temporada, desta vez pelo placar de 1 x 0, no segundo jogo da final.
O clássico foi disputado na noite desta quarta-feira, no Mineirão, que viu a quarta volta olímpica alvinegra desde a sua reinauguração.
O gol do título histórico foi marcado pelo artilheiro Diego Tardelli.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
No jogo de ida da final, na Arena Independência, o Atlético venceu por 2 a 0, gols de Luan e Dátolo.
Com a conquista nacional, o Galo assegurou vaga na Copa Libertadores da América de 2015, confirmando sua terceira participação seguida na principal competição do continente.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
O JOGO
O Atlético levou perigo logo no primeiro ataque, em cruzamento rasteiro de Douglas Santos, mas a defesa rival cortou a jogada.
Aos quatro minutos, Luan recebeu passe de Tardelli pela direita, tentou a finalização de fora da área e a bola desviou no zagueiro.
Em grande chance, aos sete minutos, Luan cruzou pela esquerda e a bola passou por Tardelli, atravessando a pequena área.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
Aos 12 minutos, Marcos Rocha roubou a bola no meio-campo, tabelou com Luan e concluiu para a defesa de Fábio. No rebote, Tardelli chutou para fora. Em seguida, Douglas Santos invadiu a área pela esquerda e finalizou, mas a arbitragem já havia assinalado impedimento de Carlos.
Aos 23 minutos, Dátolo cobrou falta pela esquerda e Tardelli concluiu por cima do gol. Aos  31, Luan se contundiu e foi substituído por Maicosuel.
O Atlético dominava o clássico e teve bom momento em cobrança de escanteio de Dátolo e, na sequência, cruzamento de Diego Tardelli, mas a defesa rival conseguiu afastar o perigo.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
Dátolo tentou encobrir Fábio aos 40 minutos e a bola saiu rente à trave. Logo depois, Dátolo cobrou escanteio e Fábio tirou de soco.
Aos 42 minutos, Maicosuel fez grande jogada em contra-ataque, tabelou com Tardelli pela direita e finalizou para a defesa de Fábio. Dátolo pegou o rebote e chutou por cima do gol.
Já nos descontos, Dátolo cruzou pela direita e Tardelli cabeceou para abrir o placar e explodir o coração atleticano: Galo 1 x 0.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
SEGUNDO TEMPO
O Galo retornou do intervalo com a mesma formação. Aos seis minutos, Douglas Santos foi à linha de fundo pela esquerda e cruzou para Maicosuel cabecear para fora.
O Atlético seguiu controlando a partida, com marcação firme e posse de bola. Aos 20 minutos, Maicsuel sofreu falta na intermediária e a cobrança de Tardelli explodiu na barreira.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
Dois minutos depois, foi a vez de Rafael Carioca sofrer falta perto da área, Marcos Rocha cobrou direto e a bola desviou no zagueiro.
Aos 25, Rafael Carioca foi substituído por Pierre. Em seguida, Tardelli sofreu falta frontal, Dátolo cobrou e a bola explodiu no travessão.
Aos 39, Leandro Donizete foi expulso. Três minutos depois, Tardelli foi substituído por Eduardo.
Atlético x Cruzeiro 26.11.2014
FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO 1 x 0 CRUZEIRO (mandante)
Motivo:
 Copa do Brasil – Final – 2º jogo
Data: 26/11/2014
Horário: 22:00
Estádio: Mineirão
Cidade: Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Asp. Fifa/SP)
Gols: Diego Tardelli (47’)
Público pagante:
Renda:
 R$
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Emerson Augusto de Carvalho (Fifa/SP)
Cartões amarelos: Luan, Rafael Carioca, Maicosuel, Leonardo Silva, Dátolo (Atlético); Egídio (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Leandro Donizete (Atlético)
Atlético
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca (Pierre) e Dátolo; Luan (Maicosuel), Diego Tardelli (Eduardo) e Carlos. Técnico: Levir Culpi.
Cruzeiro
Fábio; Ceará (Júlio Baptista), Bruno Rodrigo, Léo e Egídio; Nilton, Henrique (Willian Farias), Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Willian (Dagoberto) e Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Oliveira.
http://www.atletico.com.br/noticias/?p=30624
Visualizar

CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL 2014


Visualizar

Time alvinegro se impõe como visitante, faz 1 a 0 e ganha a Copa do Brasil



EM/D.A Press
O Atlético é o novo campeão da Copa do Brasil. O time alvinegro voltou a vencer o Cruzeiro, agora no Mineirão, por 1 a 0, na noite desta quarta-feira, e conquistou o título inédito. Diego Tardelli, aos 47min do primeiro tempo, inflamou a reduzida torcida do Galo no estádio, ao completar de cabeça para as redes de Fábio e garantir o triunfo. Além do troféu, os atleticanos asseguraram presença na Copa Libertadores pelo terceiro ano consecutivo.

No placar agregado, o Atlético levou a melhor por 3 a 0, já que vencera o primeiro duelo, no Independência, por 2 a 0. O time celeste vinha de uma grande conquista, o tetracampeonato brasileiro, mas nem isso aumentou a motivação dos jogadores, que não repetiram as boas exibições e a regularidade da competição nacional. O final foi de festa para os 1,8 mil torcedores atleticanos, que se sentiram em casa, mesmo com o Mineirão tomado de azul e branco.

Tardelli decide nos acréscimos

Mesmo com o Mineirão repleto de Cruzeirenses, a pequena torcida do Atlético fez barulho. E contagiou o time, que mostrou muita personalidade em campo, tocando bola e marcando firme. O time alvinegro poderia ter conquistado boa vantagem no primeiro tempo, se não tivesse desperdiçado tantos contragolpes. Já a equipe estrelada não teve o mesmo ímpeto do duelo contra o Goiás, no qual ganhou por 2 a 1 e garantiu o tetracampeonato brasileiro.

O time celeste cedeu muitos espaços pelas laterais, já que precisava atacar a todo instante para tirar a vantagem do arquirrival, adquirida no primeiro duelo, vencido pelo Galo por 2 a 0, no Independência. E o Atlético foi inteligente, soube tocar bem a bola e explorar as laterais. Nem a perda de Luan, que deixou o campo substituído por causa de lesão, aos 31min, diminuiu o ritmo dos alvinegros. Maicosuel entrou e manteve o nível, sempre caindo pela direita, nas costas de Egídio.

O Cruzeiro teve uma única chance, com Ricardo Goulart, que dominou a bola na área e chutou mal, fraco, à direita de Victor. Do lado atleticano, vieram as grandes oportunidades, sempre em estocadas rápidas pelos flancos. Mas faltou caprichar no último passe e também na conclusão. Aos 47min, no último lance da etapa inicial, o Galo não desperdiçou. Depois de escanteio cobrado pela esquerda, Dátolo mandou novamente para a área e Diego Tardelli, livre, testou sem chance para Fábio: 1 a 0. Festa da reduzida torcida alvinegra no Mineirão.

Visualizar

Depois de fazer o gol da vitória do Galo sobre o Cruzeiro por 1 a 0, no
Mineirão, jogador lamentou a ausência dos alvinegros na decisão


Por Belo Horizonte
Com o Mineirão praticamente lotado de torcedores rivais, o Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 1 a 0 e conquistou o título da Copa do Brasil, pela primeira vez na sua história, nesta quarta-feira. Autor do gol,Diego Tardelli foi ainda escolhido o melhor jogador da decisão. O camisa 9 dividiu o prêmio com a torcida do Galo e lamentou que os alvinegros não estavam na arquibancada para celebrar com o elenco.
- A gente sofreu tanto nessa Copa do Brasil, mais uma vez. Agora é dividir esse prêmio, esse título, com nossa torcida, que infelizmente não pôde estar aqui, mas tem milhões espalhados por aí, passando energia positiva para a gente. É gostoso ser campeão, fazer gol. É bom entrar para a história do clube desse jeito. Então, tem que aproveitar mesmo, curtir. Esse momento é único, passa rápido. A gente tem que aproveitar da melhor maneira possível - afirmou Tardelli.
O atacante ainda destacou a atuação de toda a equipe do Atlético-MG para não permitir que o Cruzeiro criasse oportunidades. Depois de perder o jogo de ida por 2 a 0, a Raposa precisava vencer por três gols de diferença para ficar com a taça. Para Tardelli, os rivais não conseguiram assustar por causa da grande dedicação dos jogadores do Galo.
- A gente se impôs durante a partida, desde o primeiro minuto. Talvez foi uma das melhores partidas no ano, nesse jogo. Na parte tática, todo mundo estava se doando, se entregando. Todo mundo sabia do objetivo, o quanto valeria a pena esse título da Copa do Brasil, que era inédito. Então está todo mundo de parabéns.
Com o título da Copa do Brasil, o Atlético-MG entra na Taça Libertadores de 2015 já na fase de grupos. O Cruzeiro, campeão brasileiro, também começa a competição sul-americana na mesma fase.
Diego Tardelli Comemoração Atlético-mg copa do Brasil (Foto: Gustavo Andrade)Diego Tardelli comemora com o troféu de melhor jogador da final (Foto: Gustavo Andrade)
Visualizar

Lédio Carmona: "Título merecido, parecia encomendado ao Atlético"

Na opinião do comentarista do SporTV, o Atlético-MG sobrou e foi absoluto na vitória por 1 a 0 sobre o rival Cruzeiro na final da Copa do Brasil


Por Belo Horizonte
Um título merecidíssimo, e que parecia encomendado ao Atlético-MG. Essa foi a definição do comentarista do SporTV, Lédio Carmona, sobre a conquista da Copa do Brasil pelo Galo na noite desta quarta-feira. O Alvinegro venceu o seu maior rival, o Cruzeiro, por 1 a 0, no Mineirão.
- Campeão merecidíssimo, assim como o Cruzeiro foi tetracampeão merecido do Campeonato Brasileiro. O Atlético-MG foi demais na Copa do Brasil, que parecia encomendada para o Galo. Atropelou o Palmeiras, virou contra o Corinthians, virou contra o Flamengo. Foi absoluto contra o seu rival Cruzeiro. Duas vitórias, três gols, não levou nenhum. Inapelável, não dá para questionar o título do Atlético - analisou.
Sobre a partida desta quarta-feira, a análise de Lédio Carmona foi de que o Atlético-MG dominou. Porém, em cada tempo, o alvinegro aplicou um domínio de forma diferente.
- Um jogo totalmente dominado pelo Atlético-MG, em cada tempo à sua maneira. No primeiro muito mais intenso, muito mais forte, muito mais movimentação, velocidade, sufocando o Cruzeiro, que tentou jogar bem, mas o Galo não deixou. No segundo tempo, com a vantagem do gol decisivo do Diego Tardelli, o Atlético-MG seguiu no controle, mas diminuiu na velocidade do jogo.
Comemoração do Atlético-mg final copa do Brasil (Foto: Gustavo Andrade)Jogadores do Atlético-MG comemoram com a taça da Copa do Brasil (Foto: Gustavo Andrade)
Lédio Carmona também comentou sobre a dupla comemoração dos jogadores de Atlético e Cruzeiro ao fim da partida. Uma imagem que ilustra o grande momento do futebol mineiro, e que na opinião do comentarista serve para que o torcedor reflita um pouco mais sobre a rivalidade acirrada entre os clubes.
- A imagem do final, com o gramado dividido entre os dois times comemorando, pode ajudar. Foi uma lição de civilidade e respeito, de saber ganhar e principalmente saber perder. A festa compartilhada no gramado do Mineirão foi histórica. O torcedor tem que refletir sobre isso - disse Carmona.
O comentarista fez ainda uma breve comparação deste Atlético-MG, campeão da Copa do Brasil e comandado por Levir Culpi, do time atleticano do ano passado, dirigido por Cuca, e que conquistou a Libertadores. Segundo Carmona, este Atlético é um time de futebol mais vibrante.
- Acho que o time do Cuca tinha mais habilidade, ia mais no ritmo do Ronaldinho. o time do Levir tem mais paixão, mais movimentação. O time do Cuca era mais bola no chão e esse time do Levir tem mais coração.
Visualizar

Time alvinegro completa sete partidas diante do Cruzeiro e fecha a temporada sem ser derrotado pela equipe celeste


Por Belo Horizonte

O Atlético-MG é campeão! Muito mais que isso: em cima do rival. E mais ainda: termina a temporada sem perder para o Cruzeiro. O time alvinegro venceu o segundo jogo da final da Copa do Brasil por 1 a 0 (confira os melhores momentos do jogo do título no vídeo abaixo), no Mineirão, e conquistou o título inédito da competição.  O que chama a atenção é a sequência invicta em 2014 – sete. O segundo maior número na história do confronto.


Foram três empates por 0 a 0, todos no Campeonato Mineiro, e quatro vitórias para o Galo em 2014 – duas no Brasileirão e duas na final da Copa do Brasil. A maior série em um mesmo ano é do Cruzeiro de 1972. Foram oito partidas sem perder para o rival naquela temporada: três vitórias (3 a 1, 1 a 0 e 2 a 1) e cinco empates (três placares em 0 a 0 e dois 1 a 1).  
Jogadores do Galo fazem a festa no gramado do Mineirão (Foto: Bruno Cantini/Flickr do Atlético-MG)Galo completa temporada sem perder para o maior rival (Foto: Bruno Cantini/Flickr do Atlético-MG)
O Galo teve outra sequência de sete jogos em 1938, quando o Cruzeiro ainda se chamava Palestra Itália. A diferença é o aproveitamento. Naquele ano, foram seis vitórias e um empate. Pouco depois, em 1940, o rival deu o troco nos atleticanos: cinco triunfos e duas igualdades. 
Nos anos recentes, chama a atenção a temporada 2008. Em cinco clássicos, o Cruzeiro venceu quatro e empatou um. Nessa época, de 2007 a 2009, a Raposa teve 12 jogos sem perder, com impressionantes 10 vitórias e apenas dois empates - mas o único ano sem derrotas foi naquele ano.
 
Em 2014, o curioso é que, apesar da invencibilidade do Galo, o Cruzeiro foi campeão em cima do rival. Os três empates no Mineiro foram suficientes para assegurar o título estadual à equipe estrelada – que tinha melhor campanha na competição. 
Visualizar

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

PM apreende arma que estava sendo usada nos assaltos em Lavras

Policiais militares retiraram das ruas, das mãos da marginalidade, uma pistola 380, arma que estava sendo usada nos assaltos em Lavras
Arma que estava sendo usada por criminosos numa série de assaltos em Lavras foi apreendida pela Polícia Militar. Foto: Jornal de Lavras

Jornal de Lavras

Nas últimas semanas tem ocorrido em Lavras uma série de assaltos no comércio e as vítimas têm relatado que os assaltantes usam uma pistola cromada. A coincidência dos relatos chamou a atenção da Polícia Militar, que colocou os policiais da P2, um serviço secreto da corporação, para investigar.
Dentre as coincidências estão: em todos os assaltos os marginais são altos, usam uma pistola prateada na mão esquerda, cometem seus delitos e fogem de motocicletas.
No dia 21, sexta-feira, um dos bares mais frequentados de Lavras, o tradicional Bar do Custódio, também foi alvo de assalto. Segundo relato das vítimas, dois homens altos entraram no estabelecimento, eles usavam capacetes de motociclistas e toca ninja, um deles portava na mão esquerda uma pistola prateada, que foi apontada para o gerente do estabelecimento.
Os militares, que já estavam com algumas informações, conseguiram prender três pessoas que supostamente estariam envolvidas nos assaltos, porém, não foi encontrada a arma prateada que estava aterrorizando os comerciantes de Lavras e também da região, já que os marginais estariam cometendo assaltos nas cidades do entorno de Lavras. Um dos três homens presos era canhoto e as características físicas batiam, porém, faltava a apreensão da arma para poder completar a ação.
Os policiais da P2 continuaram na tentativa de descobrir onde estaria a arma prateada e não demorou muito, ontem ela foi encontrada. Os militares descobriram que um homem, no bairro Jardim Campestre II, estava tentando vender uma arma e foram até o local. Eles usaram toda a argumentação de que eles já sabiam que aquela arma era a usada nos assaltos. O homem caiu diversas vezes em contradição e acabou entregando a arma.
Ele alegou que a encontrou jogada numa trilha de uma mata no bairro Morada do Sol 3, ele disse que a arma estava dentro de uma sacola plástica quando ele a encontrou e a levou para casa. A arma estava municiada com treze projéteis calibre 380. O homem foi preso e terá que provar que encontrou mesmo a arma, uma vez que a circunstância aponta que ele pode ser um dos integrantes da quadrilha, o que ficou responsável por se desfazer da arma.
Tão importante quanto a prisão dos três assaltantes foi a retirada da arma das mãos da criminalidade, uma arma a menos nas ruas pode representar vidas salvas.
Visualizar

Acusados de tráfico presos pelo Gepmor já estão na penitenciária

Foto: Juliano Carlos/ jornaldeuberaba.com

Drogas e comprimidos proibidos pela Anvisa foram encontrados com os jovens
Patrulhamentos preventivos terminaram com as prisões de dois jovens suspeitos de vários assaltos e tráfico de entorpecentes. As prisões aconteceram quando, segundo informações do sargento PM Marcelo Gonçalves, os policiais do Grupo Especializado em Motopatrulhamento Ostensivo Rápido (Gepmor) realizavam patrulhamentos pelo bairro São Cristóvão.
Ao passarem pela avenida Deputado José Marcus Cherém, eles viram dois suspeitos no veículo Fiat Uno, de cor azul, com placas GTV-6552, de Uberaba. Ao perceberem a presença dos policiais, os jovens tentaram fugir, mas foram perseguidos, alcançados, detidos e identificados como B.C.S.F., 19 anos, e B.S.S., 18 anos. Os policiais perceberam que os jovens estavam fumando cigarros de maconha e, em seguida, foram a uma residência na rua Dois, no bairro Parque dos Girassós II.
Eles realizaram buscas no imóvel e encontraram nove tabletes grandes de maconha, que pesaram, aproximadamente, 500 gramas, uma cartela de comprimidos Pramil, que tem o comércio proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), um aparelho celular e R$ 50,00 em dinheiro.
A dupla acusada de tráfico de drogas foi presa em flagrante, levada para a delegacia e apresentada ao delegado de plantão, que ratificou o flagrante. Na manhã de ontem, os acusados foram encaminhados para a penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, onde permanecem à disposição da Justiça. (JC)
Visualizar

Acusados de furto e receptação são presos no Abadia

Foto: Juliano Carlos/ jornaldeuberaba.com

Os suspeitos foram detidos minutos após cometerem o crime
Um jovem acusado de furto e outro suspeito de receptação foram detidos por policiais militares. De acordo com informações do carroceiro S.F.A., 61 anos, ele havia estacionado seu veículo Ford Corcel II na avenida Nelson Freire e, em determinado momento, viu um suspeito arrombando e furtando objetos do veículo. O acusado furtou um aparelho toca CD e fugiu a pé. A vítima perseguiu o acusado e acionou policiais militares (via 190).
Viaturas da 40ª Companhia realizaram rastreamentos e conseguiram prender o meliante na rua Capitão Domingos. Ele foi identificado como R.L., 33 anos, conhecido como “Foguinho”. Os policiais questionaram o suspeito, que confessou o crime e disse que tinha furtado o aparelho e vendido para um mototaxista. Em seguida, os policiais foram até uma central na avenida Deputado José Marcus Cherém e prenderam o mototaxista identificado como R.O.F., 20 anos.
Os acusados de furto e receptação foram presos em flagrante, levados para a delegacia e apresentados ao delegado de plantão. (JC)
Visualizar
Foto: Juliano Carlos/ jornaldeuberaba.com
Anderson foi socorrido por bombeiros após a tentativa de homicídio
Juliano Carlos
Briga entre irmãos terminou com um jovem foragido da Justiça esfaqueado e preso pela Polícia Militar no hospital. A tentativa de homicídio aconteceu na manhã de ontem, quando, segundo informações da dona de casa I.M.P., 52 anos, ela estava em sua residência, na rua Laurico Miguel de Faria (antiga 20), no bairro Jardim Primavera, em companhia de seus filhos Anderson de Paula Dantas, 27 anos, e D.P.D., 21 anos, além de algumas mulheres.
A genitora dos jovens disse que eles estavam ingerindo bebidas alcoólicas e, em determinado momento, houve uma discussão, sendo que eles entraram em luta corporal. A dona de casa ainda tentou intervir na briga, mas foi atingida por um soco no rosto, sofrendo um hematoma. Nesse momento, D. se armou com uma faca e desferiu um golpe contra Anderson, que foi atingido na barriga e ficou caído no chão do imóvel. Após o esfaqueamento, ele fugiu a pé, sentido rodovia AMG-2555.
Uma viatura de resgate do Corpo de Bombeiros, comandada pela sargento BM Fabiana, foi ao local da tentativa de homicídio e, durante atendimentos pré-hospitalares, os militares constataram que Anderson havia sido atingido por uma facada no abdômen, provocando um corte profundo com hemorragia ativa. Ele foi socorrido e encaminhado para o pronto-socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC da UFTM).
Policiais militares da 41ª Companhia foram até o pronto-socorro do HC e, ao realizarem consulta no Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), foi constatado que Anderson possuía um mandado de prisão em seu desfavor e estava foragido da Justiça. Os policiais deram voz de prisão em flagrante ao foragido, que foi preso. Até o fechamento desta edição, Anderson continuava internado no HC, sob escolta policial. 
Visualizar