Twitter Facebook Delicious Digg Stumbleupon Favorites More

QLO

Polícia no Local

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Quadrilha que explodia caixas era comandada de dentro do presídio

Dezenove mandados de prisão foram cumpridos em Uberlândia.
Ação foi realizada em conjunto; investigações duraram quatro meses.

Karla Pereira e Fernanda VieuraDo G1 Triângulo Mineiro

Investigações da Operação “Dinamite” apontam que o chefe de uma quadrilha especializada em explosão de caixas eletrônicos agia de dentro do Presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia. Ao todo, 19 mandados de prisão preventiva foram cumpridos pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), na manhã desta terça-feira (29).
Segundo o delegado chefe da Polícia Federal, Carlos Henrique Cotta D'Angelo, eles são suspeitos de cometerem ataques com explosivos em agências de Minas Gerais e Goiás. A operação é resultado de um trabalho integrado entre as Polícias Federal, Civil, Militar, Rodoviária Federal, Secretaria de Estado de Defesa Social e Superintendência Executiva de Administração Penitenciária e durou cerca de quatro meses.
D'Angelo informou que,  após grampear telefone dos suspeitos, a polícia identificou áudios onde um dos chefes da organização criminosa fala, em código, com um indivíduo que encontra-se encarcerado, sobre explosão de caixas eletrônicos. Nas conversas os criminosos citam o crime como se fosse uma festa e falam os nomes dos “convidados”. O chefe também diz que eles têm que “trabalhar” agora para “descansar” no Natal.
operação dinamite Uberlândia (Foto: Stanley Matias/G1)Foram apreendidos armas e materiais utilizados
nas explosões (Foto: Stanley Matias/G1)
Ainda de acordo com D'Angelo, estas prisões colocam Uberlândia como exportadora de criminosos especializados em explosão de caixas eletrônicos. “Uberlândia é o polo dessa organização. Podemos dizer que estamos exportando esse tipo de tecnologia de crime. Nós temos ocorrências deles no país todo. Vamos continuar investigando esses grupos que mantém residências aqui na cidade”, completou ele.
Outros três conduzidos durante a operação também agiam de dentro do presídio. Além dos suspeitos, foram apreendidos dois revolveres, quatro pistolas, uma escopeta calibre 12, colete à prova de balas, gavetas de caixas eletrônicos e miguelitos feitos com pregos.
O material apreendido e os suspeitos presos serão encaminhados à Delegacia de Polícia Federal, onde serão ouvidos e levados ao presídio. Eles podem responder por organização criminosa armada, furto qualificado, posse de arma de calibre restrito, posse de explosivo, latrocínio tentado e roubo.
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados.

Amigos do Blog

Postagem em destaque

Militar encontrado!

Acabo de receber a notícia que o Policarpo foi encontrado e se encontra com a esposa. Segundo informações ele está bem!!!🙏​​🙏​​🙏​​

Minha lista de blogs

Copyright © QLO | Powered by Blogger
Design by | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com