Loading...

terça-feira, 20 de março de 2012

Polícia descarta exumação de corpos de vítimas do acidente na BR-040


O delegado regional de Ipatinga recebeu a garantia, da equipe do IML de Curvelo, de que as identificações foram feitas com segurança
Tumulto marco enterro do mecânico de manutenção Nivaldo José Lourenço ( Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Tumulto marco enterro do mecânico de manutenção Nivaldo José Lourenço
Suspeita de erro na identificação das vítimas, troca de cadáveres e pedido de exumação de corpos aumentaram a dor e o sofrimento de familiares na despedida dos 15 mortos sábado no acidente entre um ônibus e uma carreta, na BR-040, em Felixlândia, Região Central de Minas. A desconfiança levou uma das famílias a abrir o caixão lacrado, ao lado da cova. Na segunda-feira, a polícia cogitou a possibilidade de exames de DNA e exumação de corpos, para confirmar a identificação dos restos mortais. 

Porém, nesta terça-feira o delegado regional de Ipatinga, Geraldo Magela de Morais, descartou a possibilidade de exumação do corpo do mecânico de manutenção Nivaldo José Lourenço, de 33, cuja família tentou exigir a retirada do cadáver para novo reconhecimento. 

O delegado entrou em contato com a equipe de Curvelo, cidade onde foram feitas as identificações dos corpos pelo Instituto Médico Legal e onde correm as investigações sobre o acidente. Nessa conversa, o Morais recebeu a garantia de que os procedimentos foram feitos com segurança. 

Caso a família de Nivaldo e os parentes de outras vítimas ainda exijam a exumação, devem recorrer à delegacia de Curvelo. Porém, a família do mecânico já mostrou que desistiu desse assunto. 

A expectativa é pelo depoimento do motorista do ônibus Armando Anselmo Faria. Os condutores da carreta e da escolta acusaram o condutor do ônibus de fazer uma ultrapassagem perigosa. Porém, ele só será ouvido quando deixar o Hospital Imaculada Conceição, em Curvelo, onde está internado desde sábado. O motorista passa bem e deve receber alta até o fim desta semana. 
Os condutores da carreta e da escolta acusaram o condutor do ônibus de fazer uma ultrapassagem perigosa (Divulgação Corpo de Bombeiros )
Os condutores da carreta e da escolta acusaram o condutor do ônibus de fazer uma ultrapassagem perigosa

O acidente 
O ônibus da empresa Conenge, que seguia no sentido Paracatu/Paraopeba, estava atrás de um caminhão de carvão e, no sentido contrário, vinha a carreta, que transportava um imenso tubo de aço. O caminhão de carvão teria saído para o acostamento, para dar passagem à carreta. Interpretando o gesto como um sinal de ultrapassagem, o motorista do ônibus teria seguido para o meio da pista, quando colidiu com a carreta. Com o choque, o tubo invadiu a carroceria do ônibus e a partiu ao meio.



Dor, confusão e revolta marcam enterro de trabalhadores da Conenge

Os parentes das vítimas do acidente que o ônibus da Conenge – que matou 15 trabalhadores -, enterraram ontem os corpos em meio à dor, angústia e revolta. Algumas famílias reclamam que não puderam fazer o reconhecimento do corpo. Em Ipatinga foram enterradas 5 vítimas.

IPATINGA - Após um fim de semana de dor e comoção, as famílias das vítimas do trágico acidente ocorrido na tarde do último sábado (17) na BR-040, em Felixlândia, na região Central de Minas, com um ônibus da Conenge, enterraram seus parentes na manhã desta segunda-feira (19). Morreram15 passageiros do ônibus que levava trabalhadores de Paracatu, no Noroeste de Minas, para Ipatinga, no Vale do Aço, e se chocou com uma carreta que transportava um suporte de turbina eólica.


Em Ipatinga, cinco corpos foram enterrados na manhã desta segunda.
As demais vítimas também já foram sepultadas nas suas cidades de origem, como Belo Oriente, Vargem Alegre, Ipaba e Dores de Guanhães.


NOTA
Por meio de nota, o Governo de Minas afirmou que “se solidariza com os familiares das vítimas do acidente e que, neste momento de dor que atinge toda a comunidade de Ipatinga e do Vale do Aço, externa suas condolências a todos os que direta ou indiretamente foram atingidos por este triste episódio”. A nota também deseja o pronto restabelecimento dos feridos.


CONFUSÃO

Além de toda a dor de enterrar um parente, a família de uma das vítimas do acidente passou por outro momento difícil na manhã desta segunda. O caixão onde estava o último corpo a ser sepultado foi aberto por familiares. A irmã de Gilberto de Souza Gonçalves, 51 anos, pediu para abrir o caixão depois que recebeu uma certidão de óbito dando-o como indigente. Com a confusão, outras famílias exigem que os caixões sejam abertos. Mais informações, você confere a qualquer momento no site e na reportagem completa na edição impressa de amanhã.
http://www.diariopopularmg.com.br/vis_noticia.aspx?id=609


Polícia autoriza família a abrir caixão para identificar vítima de acidente na BR-040
O delegado de Ipatinga, Geraldo Magela de Morais, é aguardado no cemitério da cidade para acompanhar os procedimentos. Rumores de trocas de corpos geraram confusão na cidade nesta manhã
Parentes de outra vítima conseguiram, após grande confusão, abrir o caixão para identificar o corpo (Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press)
Parentes de outra vítima conseguiram, após grande confusão, abrir o caixão para identificar o corpo
O delegado adjunto de Ipatinga, Geraldo Magela de Morais, autorizou, na tarde desta segunda-feira, que a família do operário Nivaldo José Lourenço, de 33 anos, uma das vítimas do grave acidente na BR-040, retire o caixão dele, que já foi enterrado no cemitério da cidade, para identificar o corpo. A suspeita sobre a troca de corpos gerou uma confusão na manhã desta segunda-feira, em Ipatinga, no Vale do Aço. Algumas famílias chegaram a quebrar as urnas para tentar identificar as vítimas. 
O delegado é esperado no cemitério Parque Senhora da Paz, para iniciar os procedimentos. A chegada dele estava prevista para as 14h, porém, até às 15h30 ele não havia chegado. Em contato com a reportagem, ele afirmou que estava em uma reunião. 

Confira as imagens do velório

Durante a manhã, os parentes do mecânico de manutenção Gilberto de Souza Gonçalves, 51, outra vítima do acidente, velaram o trabalhador durante a noite, mas interromperam o sepultamento por causa da dúvida sobre o corpo. Por causa de rumores sobre trocas durante a preparação dos seis enterros dessa cidade, os parentes resolveram abrir o caixão. 


Eles quebraram parte da urna e viram o corpo enrolado em um pano. Embora alguns irmãos tenham reconhecido Gilberto, a mãe negou ser o filho e a esposa ficou em dúvida. Uma confusão de quase uma hora e meia se instalou no cemitério e foi necessária a intervenção da Polícia Militar (PM). Os parentes acusaram a empresa Conenge de ter agilizado os sepultamentos sem conhecimento dos parentes. A família foi convencida a encerrar o enterro e depois procurar a delegacia, mas afirmou que vai pedir a exumação do corpo do mecânico. 


Ao lado de Gilberto seria enterrado o corpo de Nivaldo. Diante da confusão, os parentes dele também exigiram a abertura do caixão, mas a urna já havia descido pela cova e estava coberta por cimento. A mãe de Nivaldo chegou a se posicionar em cima do buraco impedindo que os coveiros jogassem terra para finalizar o sepultamento. 


No fim desta manhã, todos os 15 corpos já haviam sido enterrados nas cidades de Ipatinga, Belo Oriente, Ipaba, Vargem Alegre e Dores Gunhães. Tudo indica que os sepultamentos ocorreram normalmente em outras cidades.http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2012/03/19/interna_gerais,284262/policia-autoriza-familia-abrir-caixao-para-identificar-vitima-de-acidente-na-br-040.shtml


Dor na identificação dos corpos 


O TEMPO /FOTO: FOTOS SAMUEL AGUIAR
Corpos. Vítimas foram identificadas na funerária de Curvelo; corpos foram levados ontem para Ipatinga
Curvelo. "Estou triste porque perdi um irmão, mas feliz porque vou poder enterrá-lo". Foi assim que o mecânico Davi Malta, 34, descreveu o sentimento de alívio ao reconhecer em Curvelo, na região Central, o corpo do também mecânico Isaías Vieira, 31, vítima do acidente que deixou 15 mortos, anteontem, na BR- 040. O ônibus em que ele estava levava trabalhadores de Paracatu, no Noroeste de Minas, para Ipatinga, no Vale do Aço, e se chocou com uma carreta que transportava um suporte de turbina eólica, na altura de Felixlândia.
Segundo Davi, o processo de reconhecimento foi longo e a faltaram informações. "Primeiro, não sabiam se ele tinha morrido e nos falaram que havia dois feridos graves em Belo Horizonte. Fomos lá e não os reconhecemos. Aqui em Curvelo, fui ao Instituto Médico Legal (IML) porque três corpos estavam sem identidade, mas também não eram do meu irmão. Então, nos autorizaram a abrir os 12 caixões com os corpos já identificados e, no décimo, eu vi meu irmão. Ou seja, ele ia ser enterrado com o nome de outra pessoa, por outra família".
Ainda, segundo Davi, a identificação dos corpos, muitos mutilados com o impacto do acidente (a carreta, segundo a Polícia Civil, pesava 40 t), foi feita apenas com os documentos dos trabalhadores, o que pode ter gerado o equívoco.
Feridos. Em Belo Horizonte, dois feridos seguem em estado grave. "Ele teve traumatismo craniano, quebrou as duas pernas e também a costela", contou a aposentada Zélia Ferreira dos Santos, 58, mãe do mecânico Walace Ferreira, 32. O outro ferido é Douglas Senna, 20.
Quarenta e três pessoas estavam no ônibus. Seis feridos seguem internados em Curvelo, Sete Lagoas e na capital. Os demais voltaram ontem cedo para Ipatinga. (Com Jhonny Cazetta)


Mortos
Adriano Ferreira Lopes, 28
Altair Bicalho, 44
Carlos Ferreira dos Santos, 46
Cleudes Gomes, 26
Davi de Farias Mendes*
Edson Gomes Silva, 26
Gerson Souza, 61
Gilberto de Souza Gonçalves, 51
Isaías Vieira Silva, 31
Ivanildo Gomes, 29
Jadson Lage, 29
Joel Lucindo Andrade, 52
José Maria Barreto, 33
Nivaldo José Lourenço dos Santos, 40
Thadeu Schubert*
* sem idade revelada



Empresa
Apoio. O presidente da Conenge, Heleno Conte, disse que presta toda ajuda necessária aos feridos e às famílias dos mortos (velórios, traslados, hospedagem e alimentação). E ele afirma ainda que se o motorista da carreta estivesse devagar, "a tragédia seria menor".
Irmãos José Júnior e Davi Vieira choram ao reconhecer corpo de Isaias
CULPOSO
Motorista do ônibus pode ser indiciado
[O delegado de Curvelo, André Pelli, informou ontem que pode indiciar o motorista do ônibus por homicídio culposo (quando não há intenção de matar). A afirmação veio depois do policial colher os depoimentos do condutor da carreta e dos motoristas de dois carros batedores que o acompanhavam. "Na versão dos três, o motorista do ônibus tentou fazer uma ultrapassagem em local proibido, uma curva, e não conseguiu retornar a tempo para sua pista, apesar de um batedor ter sinalizado".Armando Farias, 38, sofreu uma fratura exposta no braço e passou ontem por uma cirurgia. Ainda não há data para ele ser ouvido pela polícia. Mas, se for condenado por homicídio culposo, pode pegar de dois a quatro anos de prisão. O ônibus tinha 25 anos de uso e estava com a documentação em dia. Farias trabalhava na empresa há um ano e seis meses e nunca havia se envolvido em acidentes. (AG, com Felipe Pedrosa)

Familiares denunciam que vítima de acidente seria enterrada por engano

Parentes querem a exumação de corpos das vítimas da colisão de ônibus e carreta, em Curvelo, que deixou 15 mortos

LEONARDO MORAIS
19_Enterro vítima errada_LEONARDO MORAIS
A família de Gilberto de Souza Gonçalves quebrou o caixão antes que fosse enterrado

Familiares das vítimas do grave acidente na tarde de sábado (17), na BR-040, estão indignados com o tratamento dado aos corpos das 15 vítimas. A família de Gilberto de Souza Gonçalves, de 51 anos, quebrou o caixão antes que fosse enterrado e descobriu que não se tratava dele. Com isso, a família agora busca descobrir em qual caixão o trabalhador foi colocado.

Seis corpos já foram enterrados, dois em Ipatinga e quatro em Cachoeira Escura, distrito de Belo Oriente, ambos na região do Vale do Aço. Algumas famílias souberam do erro e estão impedindo que o enterro seja concluído, enquanto as demais procuram as autoridades para pedir que os corpos sejam exumados para nova identificação. De acordo com o delegado André Pelli, que acompanha o caso, a exumação dos corpos somente poderá acontecer com autorização judicial.

Já o delegado de Ipatinga, Geraldo Magela de Morais, afirmou no final a manhã, que o corpo de Nivaldo José Lourenço, outra vítima do acidente, será encaminhado ao IML de Ipatinga, para que a família possa identificá-lo. Familiares do trabalhador ficaram sabendo da troca do corpo de Gilberto de Souza Gonçalves e impediram que ele fosse enterrado até uma confirmação, já que os mortos foram colocados em caixões lacrados, devido ao estado em que se encontravam.

19_Enterro seis vítimas do acidente do onibus e carreta_LEONARDO MORAIS.jpg
Seis corpos já foram enterrados, dois em Ipatinga e quatro em Belo Oriente, na região do Vale do Aço (Foto Leonardo Morais)

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas e a culpa do acidente. Já foram ouvidos os motoristas do caminhão e da carreta envolvidos no acidente. Ambos afirmaram que o motorista do ônibus se precipitou e fez uma ultrapassagem perigosa, ao interpretar mal o movimento de um dos caminhões, que foi para o acostamento para dar passagem à carreta. O motorista do ônibus permanece internado, sem risco de morrer, e ainda não foi ouvido.

Com isso, a Polícia Civil trabalha com a hipótese do motorista ser acusado de homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). André Pelli ainda aguarda que Armando Anselmo de Fariua, que conduzia o ônibus receba alta,o que ainda não há previsão de acontecer.

O acidente

Na tarde de sábado (17), 15 pessoas morreram na colisão envolvendo um ônibus que levava trabalhadores de uma empresa de Ipatinga e uma carreta que transportava um gigantesco tubo de aço. O acidente foi  no km 395 da BR-040, na altura da cidade de Felixlândia, região Central do Estado. Outras 29 pessoas ficaram feridas, várias delas presas às ferragens. Muitos feridos permanecem internados em hospitais de Curvelo, Sete Lagoas e Pronto-Socorro João XXIII. em BH.

Segundo testemunhas, o motorista do ônibus tentava ultrapassar um caminhão num local de faixa contínua. O motorista do caminhão contou aos policiais que teria visto a aproximação da carreta, com batedores, vindo em sentido contrário. Ele teria descolado o veículo para a direita, permitindo a passagem.

acidente na br-040Ônibus ficou com o lado esquerdo completamente destruído (Foto: Carlos Roberto)


O motorista do ônibus teria interpretado o gesto como uma liberação de passagem e fez a manobra. Nesse momento, o ônibus atingiu o tubo levado pela carreta. Toda a lateral esquerda do ônibus foi rasgada. Ainda segundo as testemunhas, os mortos e feridos graves estariam sentados deste lado.

O ônibus, fretado pela empresa Conenge, de Ipatinga, transportava de volta da cidade de Paracatu trabalhadores que estavam na mineradora de ouro Kinross desde a última terça-feira.

O empresário Heleno Conti, proprietário da Conenge, afirmou que, o que for preciso será feito para resolver o problema, inclusive o exame de DNA para identificação das vítimas. No domingo, ele, inicialmente, descartou que tenha havido imprudência do motorista da empresa no acidente. "O que nós sabemos é que à frente do ônibus trafegava um caminhão de carvão. O condutor do caminhão de carvão viu que os batedores da carga que vinha em sentido contrário piscaram os faróis e ele então foi para o acostamento. O motorista do nosso ônibus achou que o veículo à frente encostou para ele ultrapassar. Foi fazer isso e deu de frente com a carreta com o excesso lateral, um tubo de aço. Esse tubo pegou a lateral do ônibus, onde viajavam a maioria dessas vítimas”, detalhou.

.matérias relacionadas

Polícia vai abrir inquérito para apurar causas de acidente na BR-040, em MG


Ultrapassagem irregular, em faixa contínua, pode ter causado batida.
Quinze pessoas morreram; duas estão internadas em estado grave.

A Polícia Civil vai abrir inquérito para apurar a causa do acidente que matou 15 pessoas na BR-040, neste sábado (17). Segundo testemunhas, o motorista teria tentado fazer uma ultrapassagem irregular, em faixa contínua. “A gente aguarda uns dias para receber a ocorrência da PRF [Polícia Rodoviária Federal] e para evolução dos casos mais graves, das vítimas que estão em estado grave nos hospitais, pra gente verificar o número total de óbitos e, posteriormente, vão ser ouvidas todas as vítimas que estavam dentro do veículo”, explicou o delegado André Pelli.
De acordo com a polícia, o ônibus estava com a documentação em dia. Se for considerado culpado, o motorista pode pegar de dois a quatro anos de prisão, pena que pode ser agravada pelo fato de ele estar conduzindo passageiros. O caso é considerado homicídio culposo, provocado por imperícia, imprudência ou negligência. Duas pessoas continuam internadas em estado grave e correm risco de morrer.
Os corpos das vítimas do acidente na BR-040 foram encaminhados para Ipatinga, na Região Leste de Minas Gerais. O acidente envolvendo um ônibus e uma carreta foi na tarde de sábado, entre Curvelo e Felixlândia, deixou ainda 16 feridos, segundo o Corpo de Bombeiros. 

De acordo com a assessoria do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, dois feridos estão internados na unidade de saúde em estado grave.

Os 43 ocupantes do veículo trabalhavam da empresa Conenge, de montagem e manutenção industrial, sediada em Ipatinga, no Leste de MG. O gerente administrativo da empresa, Lindolfo Viana, disse ao G1 que os trabalhadores retornavam para Ipatinga, após prestarem serviço durante a semana em uma obra em Paracatu, no Noroeste de Minas. Viana também informou que a empresa decretou luto.

O acidente

De acordo com a Polícia Militar (PM), uma carreta larga, acompanhada de batedores, seguia no sentido Brasília, quando o ônibus, que ia no sentido contrário fez uma ultrapassagem. O motorista de um dos batedores disse à polícia que alertou pelos faróis, mas o ônibus não teve como parar e esbarrou em uma das pontas da carreta, tombando. O acidente aconteceu na BR-040 entre Curvelo e Felixlândia, na Região Central de Minas Gerais, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).


Hospitais de Curvelo, Belo Horizonte e Sete Lagoas ainda atendem vítimas 
No acidente, 15 pessoas morreram e outras 16 feridas (Siney Melo/Portal Felixlândia)
No acidente, 15 pessoas morreram e outras 16 feridas
Seis pessoas que ficaram gravemente feridas em um acidente na tarde de ontem, na BR-040, na divisa dos municípios de Felixlândia e Curvelo, na Região Central de Minas, seguem internadas em hospitais de três municípios. Das sete vítimas que foram encaminhadas para o Hospital Municipal Monsenhor Flávio da Mota, em Sete Lagoas, cinco já foram liberadas e duas permanecem na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).



No Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), em Belo Horizonte, Wallace Ferreira Silva, 32 anos, está setor de politraumatismo, em estado grave. Outro homem não ainda não identificado, com cerca de 30 anos, também está no mesmo setor.

No Hospital Municipal de Curvelo, uma vítima ainda está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI), mas não corre risco de morte. Uma segunda também está internada, mas na ala de obervação ainda sem previsão de alta.


O ACIDENTE
De acordo com o Heleno Conte, diretor-presidente da Conenge – empreiteira que presta serviço de montagem eletromecânica -, o acidente foi uma fatalidade. Segundo ele, o motorista da empresa seguia atrás de um caminhão carregado de carvão. Os batedores da carreta teriam sinalizado para o caminhão, que diminuiu a velocidade e ficou mais a direita da pista. Neste momento o condutor do ônibus teria interpretado como uma sinalização ultrapassagem, e colidiu com a lateral da carreta que vinha no sentido contrário.


VÍTIMAS
Algumas vítimas são funcionários antigos da empresa, que presta serviços há 15 anos, e outros foram contratados especialmente para essa empreitada. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, além dos 15 mortos, sete pessoas tiveram ferimentos leves e outras nove ficaram gravemente feridas. Veja a lista de vítimas que morreram no acidente:

Adriano Ferreira Lopes, 29 anos, mecânico de manutenção;
Altair Bicalho, 45 anos, mecânico de manutenção;
Carlos Ferreira dos Santos, 47 anos, encarregado de manutenção;
Cleudes Macedo Gomes, 27 anos, mecânico de manutenção;
Davi de Faria Mendes, mecânico de manutenção;
Edson Gomes da Silva, 28 anos, mecânico de manutenção;
Gerson Batista de Souza, 51 anos, mecânico de manutenção;
Gilberto de Souza Gonçalves, 51 anos, mecânico de manutenção;
Isaías Vieira Silva;
Ivanildo Vieira Gomes, 33 anos, mecânico de manutenção;
Jadson Gonçalves Lage, 30 anos, encarregado de mecânico;
Joel Lucindo de Andrade, 53 anos, encarregado de mecânico;
José Maria Barreto, 34 anos, técnico de segurança do trabalho;
Nivaldo José Lourenço, 33 anos, mecânico de manutenção;
Tadeu Fernandes Schubert;



O TEMPO/ ANDRE FOSSATI / O TEMPO
Vítimas de trágico acidente na BR-040 são identificadas.

Todos os corpos das vítimas do acidente entre um ônibus da empresa Conenge e um caminhão na BR-040, em Felixlândia, região Central de Minas, já foram identificados. Os restos mortais serão levados para a sede da Conenge, em Ipatinga, no Vale do Aço.

A empresa já divulgou a lista com o nome das vítima e informou que todo apoio está sendo dado às famílias. No fim da manhã deste domingo, a diretoria da Conente, localizada no bairro Iguaçu, em Ipatinga, divulgou a lista oficial de mortos e os respectivos locais para o sepultamento. A chegada dos corpos está prevista para o fim da tarde.

1 Adriano Ferreira Lopes, 28 anos

2 Altair Bicalho, 44 anos
3 Carlos Ferreira dos Santos, 46 anos
4 Cleudes Macedo Gomes, 26 anos
5 Davi de Farias Mendes, não teve a idade revelada
6 Edson Gomes da Silva, 26 anos
7 Gerson Batista de Souza de 61 anos
8 Gilberto de Souza Gonçalves, 51 anos
9 Isaías Vieira de Souza Gonçalves, 29 anos
10 Ivanildo Vieira Gomes, 29 anos
11 Jadson Gonçalves Lage de 29 anos
12 Joel Lucindo de Andrade, 52 anos
13 José Maria Barreto, 33 anos
14 Nivaldo José Lourenço dos Santos, 40 anos
15 Thadeu Fernandes Shubert, que não teve a identidade revelada

Além dos mortos, outras seis pessoas feridas gravemente continuam internadas sendo duas em Belo Horizonte, duas em Curvelo e duas em Sete Lagoas.


Em declaração, André Pelli, delegado regional de Curvelo, disse que vai esperar o motorista do veículo receber alta para ouví-lo.  O motorista, um dos internados em Curvelo, quebrou o braço e precisou passar por uma cirurgia. Ele não corre o risco de morrer, mas ainda não há previsão de alta.

O acidente, que envolveu o ônibus e uma carreta, deixou 15 pessoas mortas e 28 feridas, de acordo com o Corpo de Bombeiros de Sete Lagoas. De acordo com a empresa que transportava os trabalhadores, no veículos tinha 43 pessoas.

Atualizada às 14h54
Galeria de fotos
» Notícias relacionadas
Notícias
18/03/2012
Notícias
18/03/2012
Notícias
17/03/2012



Com o impacto da batida envolvendo um caminhão, o ônibus que transportava trabalhadores se partiu ao meio


CRISTIANO COUTO
acidente na br-040 iml de curvelo
Os corpos estavam no Instituto Médico-Legal de Curvelo e foram encaminhados a Ipatinga

O Corpo de Bombeiros divulgou neste domingo (18) a identidade dos mortos e feridos no grave acidente ocorrido na BR-040, em Felixlândia, região Central de Minas Gerais. A batida envolvendo um ônibus e um caminhão aconteceu na tarde de sábado (17).

Segundo os militares, treze mortos foram identificados como Adriano Ferreira Lopes, de 28 anos, José Mario Barreto, 33, Gilberto de Souza Gonçalves, 51,  Carlos Ferrreira dos Santos, 46, Cleudes Macedo Gomes, 26, Gerson Batista de Souza, 61,  Altair Bicalho, 44, Joel Lucindo de Andrade, 52, Jadson Gonçalves Lage, 29, Edson Gomes da Silva, 26, Ivanildo V. Gomes, 29, Isaias Vieira Silva, 29, Nivaldo José Lourenço dos Santos, 40. Os outros dois mortos não foram identificados.

acidente na br-040
Chuva atrapalhou os trabalhos de resgate dos feridos; vários deles ficaram presos às ferragens. (Foto: Carlos Roberto)

Os corpos estavam no Instituto Médico-Legal (IML) de Curvelo e foram encaminhados a Ipatinga por volta do meio-dia. Os enterros vão acontecerem Vargem Alegre, Ipatinga, Cachoeira Escura, Dores de Ganhães, Ipaba e Belo Oriente, no Vale do Rio Doce, 

As feridos, internadas em hospitais de Curvelo, Sete Lagoas e Belo Horizonte, são dois homens identificados apenas como André e Armando, Rogerio Souza Silva, Jader Oliveira dos Santos, Antunes Constantino, Eloizio Martins Rosa, Reginaldo Rodrigues da Silva, Luis Claudio Silva e Wallace Ferreira Silva, este último internado em estado grave no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Para lá, também foi levado em estado grave um homem, ainda não identificado.

Todos eles trabalhavam para a empresa Conenge e estavam sendo conduzidos de Paracatu a Ipatinga pelo ônibus placa GVH -5638, de Ipatinga. O acidente aconteceu por volta das 14h30 no km 395 da BR 040. Ao tentar uma ultrapassagem, o ônibus bateu na lateral de um caminhão carregado com um grande tubo de aço. Toda a lateral esquerda do veículo foi arrancada pelo impacto. 

O empresário Heleno Conti, da Conenge, afirma que inicialmente descarta imprudência do motorista no acidente com ônibus da empresa. “O que nós sabemos é que à frente do ônibus trafegava um caminhão de carvão. O condutor do caminhão de carvão viu que os batedores da carga que vinha em sentido contrário piscaram os faróis e ele então foi para o acostamento. O motorista do nosso ônibus achou que o veículo à frente encostou para ele ultrapassar. Foi fazer isso e deu de frente com a carreta com o excesso lateral, um tubo de aço. Esse tubo pegou a lateral do ônibus, onde viajavam a maioria dessas vítimas”, detalhou.

*Com Diário do Aço
 


Sai a lista oficial das vítimas de tragédia na BR-040
Acidente entre ônibus de trabalhadores de Ipatinga e carreta, em Felixlândia, deixou 15 mortos e 29 pessoas com ferimentos graves 

CARLOS ROBERTO / JORNAL HOJE EM DIA
DA REDAÇÃO - O acidente, foi na tarde deste sábado, quando um ônibus da empreiteira Conenge trazia um grupo de trabalhadores mineradora de ouro Kinross, de volta para casa em Ipatinga.
No KM-395, da BR-040, segundo informações extraoficiais (a perícia da Polícia Civil só sai dentro de 30 dias, no mínimo), o motorista do ônibus iniciou uma ultrapassagem. Em sentido contrário, trafegava uma carreta com excesso lateral, levando uma torre de usina eólica.
O carro batedor sinalizou para o coletivo, mas o condutor do coletivo não conseguiu desviar o suficiente e evitar que o tubo de aço, transportado pela carreta, rasgasse a lateral esquerda do coletivo.
A maioria dos trabalhadores, sentada desse lado do coletivo, morreu na hora ou saiu com ferimentos muitos graves. Na madrugada de hoje saiu a primeira lista, divulgada pelo Corpo de Bombeiros em Curvelo.
No fim da manhã deste domingo a diretoria da Conente, localizada no bairro Iguaçu, em Ipatinga, divulgou a lista oficial de mortos e os respectivos locais para o sepultamento. A chegada dos corpos está prevista para o fim da tarde de hoje.

1 Adriano Ferreira Lopes, 28 anos
Residia na rua Noêmia dos Progídeos, Vargem Alegre
Será sepultado em Vargem Alegre

2 Altair Bicalho, 44anos
Residia na rua 4, bairro Planalto, Ipatinga
Será velado na Igreja Assembleia de Deus, no Planalto II
Sepultamento: Cemitério Parque Senhora da Paz

3 Carlos Ferreira dos Santos, 46 anos
Residia na rua Manoel Bandeira, Cachoeira Escura, Belo Oriente
Será velado na Igreja Assembleia de Deus, na rua Gonçalves Dias
Sepultamento: Cachoeira Escura

4 Cleudes Macedo Gomes, 26 anos
Residia na rua Montes Claros, Centro de Ipatinga
Será velado em Vargem Alegre
Sepultamento: Vargem Alegre

5 Davi de Farias Mendes
Residia na rua Omar Coutinho, Cachoeira Escura, Belo Oriente
Será velado na Igreja Assembleia de Deus, na rua Gonçalves Dias
Sepultamento: Cachoeira Escura

6 Edson Gomes da Silva, 26 anos
Residia na rua Piauí, Cachoeira Escura, Belo Oriente
Será velado na rua Piauí
Sepultamento: Cachoeira Escura

7 Gerson Batista de Souza de 61 anos
Residia na rua Vista Alegre, bairro Codesta, Belo Oriente
Será velado na Chácara do Jurandir, em Cachoeira Escura.
Sepultamento: Cachoeira Escura

8 Gilberto de Souza Gonçalves, 51 anos
Residia na rua Manoel Nero, bairro Industrial, Santana do Paraíso
Será velado na avenida Falaerte Lopes, Centro, de Santana do Paraíso
Sepultamento: Cemitério Parque Senhora da Paz

9 Isaías Vieira de Souza Gonçalves, 29 anos
Residia na rua São Borja, bairro Caravelas Ipatinga
Será velado na Capela do Cemitério Parque Senhora da Paz
Sepultamento: Cemitério Parque Senhora da Paz

10 Ivanildo Vieira Gomes, 29 anos
Residia na rua Neômio, bairro Imbaúbas, Ipatinga
Será velado na Capela do Cemitério Parque Senhora da Paz
Sepultamento: Cemitério Parque Senhora da Paz

11 Jadson Gonçalves Lage de 29anos
Residia na Fazenda Boa Vista, área rural de Dores de Gunhães
Será velado em e sepultado no povoado de Macaquinhos Lagos

12 Joel Lucindo de Andrade, 52 anos
Residia na rua Mestre Vitalino, bairro Ideal em Ipatinga
Será velado na Igreja Presbiteriana, na rua Quirino, em Ipaba
Sepultamento: Ipaba

13 José Maria Barreto, 33 anos
Residia na rua Mesquita, bairro Novo Oriente, Belo Oriente
Será velado na rua Timóteo, em Belo Oriente
Sepultamento: Belo Oriente

14 Nivaldo José Lourenço dos Santos, 40 anos
Residia na rua 4 Planalto II em Ipatinga
Será velado na Igreja Assembleia de Deus, bairro Planalto II
Sepultamento: Cemitério Parque Senhora da Paz

15 Thadeu Fernandes Shubert
Residia na rua Flox, bairro Bom Jardim, Ipatinga
Será velado na capela do Cemitério Parque Senhora da Paz
Sepultamento: Cemitério Parque Senhora da Paz

Vítimas feridas levemente: Foram sete conduzidas por ambulâncias da região;

Vítimas feridas gravemente: Nove pessoas conduzidas pelas aeronaves Arcanjo e Pegasus ao Pronto Socorro de Curvelo, Sete Lagoas e Belo Horizonte:

1 Rogerio Souza Silva
2 Jader Oliveira dos Santos
3 Antunes Constantino
4 Eloizio Martins Rosa
5 Reginaldo Rodrigues da Silva
6 Luis Claudio Silva
7 Wallace Ferreira Silva
8 André
9 Armando.

O acidente envolveu o ônibus placa GVH-5638 de Ipatinga, de propriedade da empresa Conenge e a carreta placa DAJ-9556 de Santo André/SP. O motorista da carreta nada sofreu. Já o motorista do ônibus teve ferimentos leves e deverá prestar esclarecimentos ainda neste domingo, no inquérito que será instaurado para apurar o caso.



Helicóptero e viaturas se deslocaram para socorro.

Carreta seguia no sentido Brasília quando ônibus fez uma ultrapassagem.


Acidente deixa ao menos 15 mortos em MG, diz PRF (Foto: Reprodução/TV Globo)Acidente deixa ao menos 15 mortos em MG, diz PRF (Foto: Reprodução/TV Globo)
Um grave acidente na tarde deste sábado (17) entre um ônibus e uma carreta deixou ao menos 15 mortos na BR-040, entre Curvelo e Felixlândia, na Região Central de Minas Gerais, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Um helicóptero do Corpo de Bombeiros e viaturas foram acionados para ajudar no resgate. O Batalhão de Operações Aéreas informou que aeronaves das polícias Militar e Civil também foram deslocadas para o local do acidente.

De acordo com a Polícia Militar (PM), uma carreta larga, acompanhada de batedores, seguia no sentido Brasília, quando o ônibus, que ia no sentido contrário fez uma ultrapassagem. O motorista de um dos batedores disse à polícia que alertou pelos faróis, mas o ônibus não teve como parar e esbarrou em uma das pontas da carreta, tombando.

As vítimas foram encaminhadas para um hospital de Curvelo e para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. De acordo com o Batalhão de Operações Aéreas, por volta das 18h00, uma pessoa gravemente ferida, ainda não identificada, chegou de helicóptero à unidade de saúde na capital.

O Corpo de Bombeiros informou que 54 pessoas estavam no ônibus, incluindo o motorista e o auxiliar. Segundo a PRF, o veículo seguia de Paracatu para Ipatinga, cidade sede da empresa proprietária do ônibus acidentado. O G1 tentou entrar em contato com a empresa, mas até as 18h45 ninguém foi encontrado.

Por causa da batida, o tráfego chegou a ser totalmente interrompido no local, deixando o trânsito lento na BR-040. Por volta das 20h40, a polícia informou que a pista foi liberada.

BR-135
Outro acidente, ocorrido próximo a Curvelo, provocou a morte de duas pessoas na tarde deste sábado. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, dois carros bateram na BR-135. Ainda segundo a PRF, as vítimas são os motoristas dos veículos.







Sidney Melo / JVA
15 pessoas morreram na batida entre 
a carreta e o ônibus 
DA REDAÇÃO - Um grave acidente envolvendo trabalhadores da empresa Conenge, de Ipatinga, chocou o estado. Por volta das 14h30, na BR-040, quilometro 395, próximo a Felixlândia, Região Norte de Minas, um ônibus com trabalhadores da empresa ipatinguense se chocou com uma carreta, que seguia sentido Brasília. Ela transportava um grande tubo de aço, e segundo testemunhas, tinha excesso na lateral do veículo. O ônibus tentou uma ultrapassagem, e o lado do tubo ‘rasgou’ o ônibus de ponta a ponta. De acordo com o Corpo de Bombeiros, no mínimo 15 trabalhadores morreram, e 29 ficaram feridos.

No acidente de Felixlândia, aproximadamente 29 pessoas ficaram feridas, sendo que várias ficaram presas às ferragens. Os feridos foram encaminhados a hospitais de Curvelo e Sete Lagoas. Pelo menos duas pessoas foram levadas de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Os mortos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curvelo.
Para o salvamento, o Corpo de Bombeiros contou com dois helicópteros (o Arcanjo, da corporação, e o Pégasus, da Polícia Militar) e várias viaturas das unidades de Curvelo e Sete Lagoas. Segundo a PRF, a pista ficou fechada nos dois sentidos e o salvamento das vítimas foi atrapalhado pela chuva constante e intensa. Segundo informações da PRF, a pista foi totalmente liberada às 20h 40.

O ônibus, fretado pela empresa Conenge, de Ipatinga, transportava de volta da cidade de Paracatu trabalhadores que estavam na mineradora de ouro Kinross desde a última terça-feira (13). A maioria dos trabalhadores era formada por mecânicos de manutenção. Segundo trabalhadores que não se feriram, o tubo de aço transportado pelo caminhão, que seguia em direção contrária, teria se chocado ao ônibus, enquanto este veículo tentava uma ultrapassagem. O tubo rasgou toda a lateral esquerda do ônibus. Todos os mortos e feridos graves estavam sentados deste lado (Com informações do jornal Hoje em Dia) 


Acidente com ônibus da Conenge mata 15 trabalhadores de Ipatinga

Ônibus saiu de Paracatu e seguia para Ipatinga quando bateu de frente com uma carreta causando a morte de 15 trabalhadores e deixando outros 20 feridos

O acidente entre um ônibus da empreiteira Conenge, de Ipatinga, e uma carreta cegonha deixou 15 trabalhadores mortos. A batida ocorreu na BR-040, em Felixlândia, Região Central de Minas, na tarde deste sábado, deixou ainda várias pessoas feridas e presas entre as ferragens. A informação sobre o número de mortos foi divulgada pelo Corpo de Bombeiros. Conforme o Corpo de Bombeiros, cerca de 20 pessoas ficaram presas às ferragens. Várias equipes de salvamento, além do helicóptero Arcanjo, foram enviadas das cidades de Sete Lagoas e Curvelo. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus, que saiu de Paracatu e seguia para Ipatinga, fazia transporte de passageiros da empreiteira quando bateu de frente com a carreta. Todos os feridos foram levados para o Hospital de Pronto-Socorro de Curvelo. O trânsito no local ficou fechado até à noite, quando houve liberação da pista no sentido Paracatu, e o tráfego passou a ser feito de maneira alternada. Os corpos das 15 vítimas foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curvelo.



Vítimas de tragédia na BR-040 devem chegar ainda hoje

Funerárias preparam começo do traslado, para Ipatinga, dos corpos das vítimas do acidente de Felixlândia 

CARLOS ROBERTO / JORNAL HOJE EM DIA
Com atualização às 09h57
DA REDAÇÃO – Está programado para começar, na manhã deste domingo, o traslado dos corpos das vítimas do acidente na BR-040, em que morreram vários trabalhadores da construtora Conenge, de Ipatinga.

O número oficial de mortos é incerto. Inicialmente foi divulgado pela Polícia Rodoviária Federal que seriam 15, mas a lista oficial, liberada pelos Bombeiros Militares contém 13 nomes de vítimas já identificadas. A 14ª vítima está sem identificação.

Em Curvelo, o dirigente de uma funerária confirma que a maioria dos corpos já está nos carros, prontos para iniciar a viagem, que deve durar entre 4 e 6 horas. O funcionário também acreditam que sejam 15 os mortos no acidente.

Curvelo fica a 385 quilômetros de Ipatinga. Uma das rotas possíveis é via Sete Lagoas/Belo Horizonte/BR-381 até chegar a Ipatinga.

Vários familiares dos operários que estavam nessa viagem foram para a região de Felixlândia. O problema é que as vítimas estão em locais diferentes. Algumas em Curvelo, outras em Sete Lagoas e ainda uma em Belo Horizonte.

“Agora há pouco chegou uma família e tivemos que abrir os caixões para que procurasse um determinado parente, mas esperamos resolver rapidamente e iniciar a viagem”, informou o funcionário de uma das funerárias responsável pelo traslado.

Segundo informação do delegado regional de Curvelo, André Pelli, informou em entrevista no começo da manhã de hoje, à Rádio Itatiaia, confirmou que representantes da empresa empregadora dos operários passaram a noite em contato com familiares para agilizar a documentação para se chegar à identificação e liberação dos corpos das vítimas.

A Conenge Manutenção e Montagem Industrial, tem sede na rua Guaicurus, no bairro Iguaçu em Ipatinga. A empresa ainda não informou, oficialmente, o local do velório dos corpos.

“Os corpos que foram facilmente identificados já foram liberados. Para outros ainda vamos precisar de procedimentos de identificação. Mas vamos tentar agilizar, dentro do que for possível, para aliviar o sofrimento das famílias”, explicou o delegado.

André Pelli também afirmou na entrevista, que para atender à emergência o contingente de pessoal da polícia em Curvelo, suficiente apenas para demandas normais, teve que ser reforçado com profissionais enviados pelo 14º Departamento da Polícia Civil da cidade de Diamantina.

MAIS:

Google Maps
Repórter : Plantão da Reportagem Diário do Aço - Alex Ferreira


Sai a lista parcial das vítimas de tragédia na BR-040

Acidente entre ônibus de trabalhadores de Ipatinga e carreta, em Felixlândia, deixou 14 mortos e 29 pessoas com ferimentos graves

CARLOS ROBERTO / JORNAL HOJE EM DIA
DA REDAÇÃO - O acidente, foi na tarde deste sábado, quando um ônibus da empreiteira Conenge trazia um grupo de trabalhadores mineradora de ouro Kinross, de volta para casa em Ipatinga.

No KM-395, da BR-040, segundo informações extraoficiais (a perícia da Polícia Civil só sai dentro de 30 dias, no mínimo), o motorista do ônibus iniciou uma ultrapassagem. Em sentido contrário, trafegava uma carreta com excesso lateral, levando uma torre de usina eólica.

O carro batedor sinalizou para o coletivo, mas o condutor do coletivo não conseguiu desviar o suficiente e evitar que o tubo de aço, transportado pela carreta, rasgasse a lateral esquerda do coletivo.

A maioria dos trabalhadores, sentada desse lado do coletivo, morreu na hora ou saiu com ferimentos muitos graves. Na madrugada de hoje saiu a primeira lista, divulgada pelo Corpo de Bombeiros em Curvelo.

Ainda falta identidade de algumas vítimas e não se sabe ao certo como está a situação dos sobreviventes internados em estado grave. Os números podem mudar, na medida em que as informações forem apuradas. Confira:

Mortos no local

1 Adriano Ferreira Lopes de 28 anos
2 José Mario Barreto de 33 anos
3 Gilberto de Souza Gonçalves de 51anos
4 Carlos Ferrreira dos Santos de 46 anos
5 Cleudes Macedo Gomes de 26 anos
6 Gerson Batista de Souza de 61 anos
7 Altair Bicalho de 44 anos
8 Joel Lucindo de Andrade de 52 anos
9 Jadson Gonçalves Lage de 29 anos
10 Edson Gomes da Silva de 26 anos
11 Ivanildo V. Gomes de 29 anos
12 Isaias Vieira Silvade 29 anos
13 Nivaldo José Lourenço dos Santos de 40 anos
14 Vítima masculina,não identificada,de aproximadamente 30 anos

Vítimas feridas levemente: Foram sete conduzidas por ambulâncias da região;

Vítimas feridas gravemente: Nove pessoas conduzidas pelas aeronaves Arcanjo e Pegasus ao Pronto Socorro de Curvelo, Sete Lagoas e Belo Horizonte:

1 Rogerio Souza Silva
2 Jader Oliveira dos Santos
3 Antunes Constantino
4 Eloizio Martins Rosa
5 Reginaldo Rodrigues da Silva
6 Luis Claudio Silva
7 Wallace Ferreira Silva
8 André
9 Armando.

O acidente envolveu o ônibus placa GVH-5638 de Ipatinga, de propriedade da empresa Conenge e a carreta placa DAJ-9556 de Santo André/SP. O motorista da carreta nada sofreu. Já o motorista do ônibus teve ferimentos leves e deverá prestar esclarecimentos ainda neste domingo, no inquérito que será instaurado para apurar o caso. As informações são do Corpo de Bombeiros Militares.

ENTENDA COMO FOI O ACIDENTE

Debaixo de chuva, a colisão entre um ônibus da empreiteira Conenge, de Ipatinga, e uma carreta, deixou 29 pessoas feridas e pelo menos 14 trabalhadores mortos. Outras 10 pessoas saíram com ferimentos leves. O acidente foi por volta das 14h30, no km 395 da BR-040, próximo à cidade de Felixlândia.

Os sobreviventes feridos foram transportados para hospitais de Curvelo e Sete Lagoas, as duas cidades maiores e mais próximas do local do acidente.

O corpo de Bombeiros precisou usar um helicóptero para chegar ao local, onde as vítimas eram resgatadas entre as ferragens. Dois sobreviventes foram levados para o Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. Já os mortos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Curvelo. Há dificuldades para se identificar a lista completa de mortos, o que só deve sair neste domingo.

A chuva intensa desse sábado, na região central de Minas dificultou ainda mais o trabalho de resgate das vítimas. A Polícia Militar empenhou viaturas e um helicóptero no apoio aos trabalhos da Polícia Rodoviária Federal.

CARLOS ROBERTO / JORNAL HOJE EM DIA
Origem 

Segundo as primeiras informações, dos Bombeiros Militares e do jornal Hoje em Dia, o ônibus placas GVH-5638, fretado pela empresa Conenge, de Ipatinga, transportava de volta da cidade de Paracatu trabalhadores que estavam na mineradora de ouro Kinross.

O grupo tinha iniciado um trabalho na mina terça-feira passada. A maioria dos trabalhadores era formada por mecânicos de manutenção, do Vale do Aço.

Os sobreviventes relataram que um tubo de aço, transportado pelo caminhão que colidiu no sentido contrário com o ônibus, rasgou toda a lateral esquerda do ônibus. Todos os mortos e feridos graves estavam sentados deste lado.

Entre os sobreviventes estão os operários César Júnior e Marcos José Nunes, que contam os momentos que viveram durante o acidente. 

Relatos 

A carreta, da transportadora Tomé, seguia no sentido a Brasília, levando um grande tubo de aço, com excesso lateral. Entretanto, o deslocamento rodoviário da peça tinha acompanhamento de batedores.

O motorista de um dos veículos batedores disse à PRF que o ônibus fez uma ultrapassagem. O batedor garante que alertou pelos faróis, mas o ônibus não parou e esbarrou em uma das pontas da carga da carreta, que "rasgou" de fora a fora uma das laterias do coletivo.

CARLOS ROBERTO / JORNAL HOJE EM DIA
Repórter : Plantão da Reportagem Diário do Aço - Alex Ferreira

49 comentários:

  1. agora é pedir á DEUS que d forças aos familiares

    ResponderExcluir
  2. No meu entendimento os batedores deveriam prever todos os possíveis acidentes de forma a garantir a segurança de quem trafega na pista, (inclusive manobras e ultrapasagens irregulares). Eles tem que se posicionar com antecedencia, paralisando o trafego se necessário, bloqueando possíveis acidentes.
    Luiz Lima - Timóteo

    ResponderExcluir
  3. Passo por este local sempre e ainda não sei por que não existe neste local uma terceira pista para caminhões.A faixa contínua é longa ,acidente neste local é constante.Fica ai minha sugestão.

    ResponderExcluir
  4. DEUS POSSA CONFORTAR TODAS AS FAMILIAS QUE PERDERAO SEUS ENTE QUERIDOS,FORTIFICANDO E DANDO FORÇA AOS QUE FICAO.

    ResponderExcluir
  5. nossa gnt ta sendo muito dificiil para os familiiares to vendo o drama de perto , 2 deles são amigos noossos akii ee a familiaa ta mt tristee . boom o corpo ate agora 15:55 de 17/03 ainda naaum chegoou , estamos todos muito apreensivos .
    Vargem Alegre Lui

    ResponderExcluir
  6. peco a deus que comforte os familiares de cada guereiro que morreu neste tragico acidente digo guereiro porque estavao na batalha defendendo o pao para suas familias que deus ilumine cada familia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. peço a deus que conforte poderosamente os familiares desse trágico acidente que levaram tantas vidas.e ao mesmo tempo agradeço abundantemente a DEUS pelo livramento que deu ao meu filho que só nao estava nesse onibus por que teve que vir na sexta feira pra casar no sabado as 11:30 da manhã em cachoeira escura.

      Excluir
  7. E muito triste msm,aqui da minha cidade tem uma vitima,os familiares estao muitos tristes,só que foi um pouco de erro do motorista fazer ultrapássagem indevida,ele se salvou dessa,e nossos amigos?se foram a tristeza é muito grande...

    ResponderExcluir
  8. Estou sofrendo perdi meu cunhado era muito especial para ha familia Nivaldo va em Paz sua cunhada Magna.

    ResponderExcluir
  9. ak em leste de minas em ipatinga os familiares estão revoltados por que eles quer o certidão de obito porque os corpos estão in - reconhecível nos sentimos muito com a perda de familiares que deus possa conforta essas família.

    ResponderExcluir
  10. que Deus conforte os familiares e amigos!!
    Pois nos que vivemos no trexo sabemos como é ruim sair de casa e saber que talvez nao retornaremos...
    saudades amigos que Deus o tenha!!!
    falel JOEL!!!!!!!

    ResponderExcluir
  11. e mta falta de atençao do motorista do onibus ....tambem qualquer lugar ir cortando fazendo travessias pergigosas.agora vem fala q por causa de q nao tem 3 faixa...e que hj no brasil tem muitos motoristas imprudentes ae a prova de mais ...de tira varias vidas de uma vem com sua imprundencia .....errou tem que paga

    ResponderExcluir
  12. peço a deus que conforte poderosamente todos os familíares das vitímas desse tragico acidente que levaram tantas vidas.e agradeço a deus abundantemente pela vida do meu filho,que só nao estava nesse onibus porque casou no dia 17/03/2012 em cachoeira escura e por esse motivo teve que voltar na sexta feira pois o seu casamento no civil foi sabado as 11:30 da manhã.

    ResponderExcluir
  13. Sou amigo de um deles (VOVÔ ou pela nossa amizade TAMPINHA)CLEUDES MACEDO gomes.Que Deus te receba de braços abertos;;E os familiares que Deus os conforte a cada dia;;;e a senhora MAE força seu filho é um gerreiro.Ladir Júnior -sapucaia-MG-

    ResponderExcluir
  14. Que Deus ajude as familias, e dê a eles consolo.

    ResponderExcluir
  15. Peço a Jesus que abençoe e conforte todos os familiares de cada trabelhador que morreu nesse acidente . Deus abençoe poderosamente .

    ResponderExcluir
  16. meu primo estava neste onibus jose maria barreto...infelizmente faleceu
    vai deixar muitas saudades a todos q o conheceram
    vai com Deus meu primo esteja em paz onde estiver.

    ResponderExcluir
  17. Quero expressar os meus sentimentos aos familiares das vítimas desta tragédia. Que Deus possa confortá-los na sua infinita misericórdia.
    Estamos em luto também!
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  18. vagabundo mesmo esse motorista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é meu primo cara, concordo contigo...

      Excluir
  19. que Deus dê a todos os fámiliares dessas vitimas deste trágico acidente muita força para continuar nesta grande caminhada.e que ele possa dar um bom lugar a todas essas vitimas deste trágico acidente ,a paz e o amor de Deus a cada um dos fámiliares ,os nossos votos de muita fé e paz da parte de nosso pai e senhor jesus cristo .só ele pode tudo. amém e fiquem na paz do senhor jesus cristo.

    ResponderExcluir
  20. que Deus abençoa e proteja todos os familiares dessas vitimas ,e que ele dé a cada uma dessas vitimas o descanso que elas merecerem .fiquem em paz ,e na fé de nosso senhor jesus cristo . amém....

    ResponderExcluir
  21. ISTO E UMA TRAGEDIA ANUNCIADA,PARA COM ESTES POBRE TRABALHADOR NAO PODE NEM CHEGAR EM CASA PARA VER SEUS FAMILIARES

    ResponderExcluir
  22. quero deixar aqui meus sentimentos a esses batalhadores qui perdeu suas vidas nesse acidente, foi muito trágico mais infelizmente hoje são poucos motoristas prudentes nesse brasil,esse motorista desse ônibus infelizmente ele foi imprudente, ele devia ter obedecido o sinal dos farois porque ele faz parte da segurança do transito,e fazer ultrapassagem em curva é nota 000000000000000000000 fique sabendo,,, abraços pra todos familiares qui perdeu seus parentes... DOMINGOS CLECI DE BELO HORIZONTE MG

    ResponderExcluir
  23. q deus possa confortar todas as familias.....

    ResponderExcluir
  24. Que Deus possa receber nossos amigos com o mesmo amor que nós nos despedimos deles.
    E que esses motoristas, não só o do ônibus, mas todos, possam de uma vez por todas criar responsabilidade e passar a dirigir respeitosamente,pq assim ta dificil.É dificil não julgarmos, mas é muito fácil cada um fazer a sua parte e confiar em Deus!!!

    ResponderExcluir
  25. QUE "DEUS" POSSA CONFORTAR TODAS AS FAMILIAS DAS VITIMAS E ACOLHER EM A SEU LADO DIREITO.SOU MOTORISTA E ESTOU IMPRECIONADO COM A GRAVIDAQDE DESTE ACIDENTE A RESPONSABILIDADE E PRIMEIRA COISA QUE TEMOS QUE TER POR TRAZ DE UM VOLANTE....MCP.SG.

    ResponderExcluir
  26. Dizer o que? Peço a Deus que conforte as famílias. Tamanha tragédia, pobres homens! Que Deus cure os corações de todos os que ficaram e receba os que se foram!

    ResponderExcluir
  27. meu marido perdeu o primo e um colega nesse acidente, que Deus conforte a todos

    ResponderExcluir
  28. na minha opinião esse motorista foi imprudente e enresponsavel.tem que ser punido sem duvida nenhuma!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ser punido sim,concordo,mas essa punicao de cadeia é a coisa mais errada, pois é mais um vivendo as custas do governo, esse que [e pago com o nosso dinheiro arrecadado dos imposto que pagamos...trabalho voluntario é a melhor punicao, para ajudar as familias das vitimas.

      Excluir
  29. meus sentimentos aos familiares, mas infelismentes muitos motoristas nao respeitam os carros bastidores e nem as carretas com excesso laterais, e infelizmentes as brs mineiras sao corredores de mortes

    ResponderExcluir
  30. A TECSOLD DO BRASIL EM NOME DE TODOS PEDE A DEUS QUE CONFORTE AS FAMILIAS ESTAMOS DE LUTO JUNTOS COM TODOS QUE DEUS ESTEJA PRESENTE NA VIDA DE TODOS AMÉM

    ResponderExcluir
  31. QUE DEUS CONFORTE OS FAMILIARES DAS VITIMAS.JESUS ESTA VOLTANDO PREPARECE POIS NãO SABEIS A HORA QUE ELE PODERA VOLTAR.

    ResponderExcluir
  32. QUE DEUS DE CONFORTO OS FAMILIARES DAS VITIMAS POIS PERDI UM AMIGO NESTE DESASTRE E QUE DEUS POSA CONFORTA MAE DO AMIGO THADEU UM RAPAZ LINDO E JOVEM CHEIO DE VIDA E SAUDE SENTIREI SUA FALTA.

    ResponderExcluir
  33. mto triste mesmo mas to orando que DEUS possa
    dar o conforto as familias
    sei como elas estam sentido
    mas DEUS é grande
    e vai confortá-las
    que DEUS abençoe tdas as familias
    quero que elas
    nunca esqueçam JESUS é nossa esperaça

    ResponderExcluir
  34. Bem... Não sei porque mas os motoristas, costumam ficar colados no veiculo da frente antes da ultrapassagem.
    Se esse motorista(Ônibus) estivesse distante o sufuciente, teria visto a carreta e não teria arriscado. É comum ver os motorista colados para ultrapassagem.
    A traseira de um caminhão forma uma muralha, quando estamos muito perto. Se estamos distante... Podemos acelerar e vendo o que esta lá longe em sentido contrário. Dessa forma... vc vai estar mais rápido quando for ultrapassar e ainda se aparecer algum veículo em sentido contrário... Você tem como voltar pra sua pista com seguranaç.

    É mais seguro e técnico ficar distante. Assim vc tem uma visão bem esplanada do que esta lá frente na rodovia.

    ResponderExcluir
  35. QUE DEU POSSA CONFARTA A TODOS OS CORAÇOES PARTIDO MAIS CREAM POIS DEUS TEM O MELHOR PARA VCS FIKE COM DEUS

    ResponderExcluir
  36. Há muitas versões sobre o acidente. Mas como motorista e também passageiro, analisando o acidente vejo algumas hipóteses, tais como:
    _ Parece que o motorista disse que houve falha no freio, que ao deparar com um caminhão lento em sua frente, para não bater de frente, na traseira do caminhão, e nem capotar tentando tirar para a direita, tentou desviar para esquerda, quando passou o batedor e carreta, conseguindo apenas desviar o suficiente para não bater de frente com a carreta. Em uma conversa sobre o assunto, perguntei à um mecânico e ele disse que é possível haver falha no freio mas não deixar "vestígio" para uma perícia. E ainda parece que um dos dois copos de óleo de freio estava baixando muito o nível durante a viagem, como relatou um dos acidentados.

    _ Em casos como esse, todos querem achar um culpado, mesmo que as vezes não haja (não estou dizendo que este seja o caso). Acho que qualquer um que viu as condições e imagens do acidente, logo de cara dirá que o motorista é o culpado, pois o acidente ocorreu em pista com indicação de faixa contínua dupla. Os passageiros que estavam dentro do ônibus, os motoristas do batedor e da carreta e o do caminhão, também acreditam nisso, pois viram o ônibus passando pelo caminhão. Sim: Passando. Pois tem a hipótese descrita acima.

    É uma discussão muito grande, pois existem muitos detalhes para se reter e avaliar. Assim como uma reportagem do jornal "O Tempo" sobre a largura da pista e dos veículos envolvido. E ainda lembrar que o acidente foi em um local aonde havia uma reta com aclive, mas o início do "desvio" do caminhão era em uma curva que antecedia de reta em declive.

    Só nos resta esperar para ver o desfecho e que deus tenha misericódia de todos envolvidos direta e indiretamente.

    Nessa hora, não há culpados e nem inocentes, e sim vida em sofrimento que devemos confortar, motoristas, passageiros e familiares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, nessas horas não da pra ver quem é 'culpadado' e quem é 'inocente'. Todos os envolvidos, direta e indiretamente estão sofrendo.
      E que Deus os conforte

      Excluir
  37. isso e uma imprudencia do motorista ele tem que ser punido

    ResponderExcluir
  38. veiculos de carga especiais [cargas gigantes] so´rodam com altorisaçaõ especiais do [DENIT]e naõ estava correndo como foi sitado pelo responsavel do ONIBUS o[ caminhaõ poderia estar a 10KM horas] vendo as fotos acima faicha dupla e continua em curva gualguer UTRAPASSAGEM é errado tirou a vida de muitos inosente pai de familia fico muito triste com o ocorrido deicho meus sentimentos as familia que DEUS de muita forsa

    ResponderExcluir
  39. teve um rapaz que estava na ultima poltrona não morreu e ficava gritando meu Deus! meu Deus! sem parar. imagine a dor que ele estava passando e ficar esperando por um socorro que levou praticamente uma hora pra chegar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade, vi isso nos videos. muito triste!

      Excluir
  40. Infelizmente mais um grave acidente neste país, quando será que nós motoristas e todos que trafegam nas rodovias iremos ficar atentos e vigiar ,e cumprir rigorosamente as leis de trânsito? E os empresários do transporte ,quando iram realmente, manter as manutenções,em dia ? O meu amigo Ivanildo Vieira Gomes, foi um dos que deram a vida na construção deste país, agora se foi , ficando as lembranças. Nós o chamavamos carinhosamente de "plano B" na época em que cursamos o SENAI de 1971 a 1974,nunca o vi, com palavras torpes em sua boca, homens honrado, honesto, digno...,fica aqui a minha saudade, que DEUS conforte os familiares e o receba em sua glória.

    ResponderExcluir
  41. que Deus ilumine tambem todos os socorristas,eles tem que ser muito fortes para enfrentarem tanta tristesas.

    ResponderExcluir
  42. Que Deus possa confortar o coração daqueles que perderam familiares nessa tragédia.Não é possivel curar a ferida, mas Ele pode acalmar e dar paz.Sinto muito por todos os envolvidos.

    ResponderExcluir
  43. QUE DEUS VENHA CONFORTAR VOCES, É TRISTE SO DEUS PARA NOS AJUDAR NUMA HORA DESTA MAIS UMA TRAGEDIA NAS ESTRADAS
    Rones

    ResponderExcluir

O espaço de comentários do blog são moderados.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More