Visualizar
Loading...

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Homicídio "dentro de casa" em Fabriciano


AKR e Reprodução 

Matheus Abner foi baleado na rua e morreu depois de tentar se esconder na residência
FABRICIANO – Um assassinato na noite deste domingo (1º) trouxe pânico a uma família da Rua Cinco, no Bairro Nossa Senhora do Carmo, em Coronel Fabriciano. Matheus Abner Araújo Gomes, de 17 anos, se desentendeu com outro adolescente, foi baleado e tentou se esconder em uma casa. Ele foi perseguido pelo algoz e colocou em risco a vida de cinco pessoas que estavam na residência. Matheus recebeu mais disparos e morreu nos fundos do imóvel.

O menor acusado de cometer o homicídio já foi identificado pela Polícia Militar. A vítima recebeu o primeiro tiro na Rua 5, entrou em um beco e teve acesso à Rua 3, onde refugiou-se na casa de um morador. “Fui para o banho e deixei meus dois filhos assistindo ao jogo do Cruzeiro. Sai e ouvi um deles gritando e muito assustado: cheguei e ele estava segurando a porta com o meu outro menino, um de 15 e outro de oito anos. Essa porta só tranca do lado de fora e os dois estavam tentando mantê-la fechada. O mais velho falou: ‘Ô pai, ô pai, o cara está aqui fora e vai matar o outro’. Pela janela eu vi um rapaz com um revólver na mão. Perguntei: ‘O que está acontecendo?’. Ele disse: ‘Abre a porta, abre a porta’. Com a arma  apontada na minha direção’”, contou o residente, que por motivos de segurança não será identificado. “Quando cheguei à porta da cozinha da minha casa, o rapaz (a vítima) estava tentando se proteger. Eu falei: ‘Pelo amor de Deus! Vá embora, vá embora. Sai da minha casa!’. Corri com a minha família para dentro do quarto para a proteção deles: minha filhinha de cinco anos, meu outros dois meninos e a minha esposa”, contou o homem que sofreu um acidente de trânsito recentemente está com o braço direito fraturado. Ele continuou a falar sobre o perigo que sua família passou: “Fui trancar a porta do quarto para onde levei minha família e o rapaz baleado foi para o mesmo local que nós estávamos. Saímos, mas a minha filha de cinco anos ficou presa no quarto, entre a vítima e o autor. Voltei desesperado para tentar tirá-la do quarto, mas ouvi um tiro. O adolescente (Matheus) se levantou e passou por mim correndo. Foi até a porta da cozinha e caiu na área de fora da minha casa. Eu vim desesperado e preocupado em procurar meus filhos. O assassino começou a atirar no rapaz, que já estava no chão. E eu pedindo: ‘Pelo amor de Deus. Não atira, pois o cara já está morto’. Aí ele saiu pelos fundos da minha casa eu achei que tinha ido embora. Mas ainda pegou uma pia de banheiro e atingiu a vítima”, detalhou o morador.

Conforme apurou a Polícia Militar, Matheus chegou recentemente há dias do Espírito Santos. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso.

Fonte: JVA

0 comentários:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados.