Loading...

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Acidente mata três em Governador Valadares


Três pessoas morreram, sendo duas de uma mesma família, em um grave acidente


LEONARDO MORAIS
Acidente
Após a batida entre o Uno e o Cross Fox, este pegou fogo e duas pessoas morreram carbonizadas


Três pessoas morreram, sendo duas de uma mesma família, em um grave acidente ocorrido no início nesta segunda-feira (1º) no km 165,8 da BR- 381, próximo a Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a batida foi provocada pela motorista do Fiat Uno placa HCH 8966, de Ipatinga, Míriam Aparecida de Sá, de 49 anos. Ela seguia de Valadares para o Vale do Aço, onde participaria de uma reunião com representantes da Associação de Assistência de Pessoas com Câncer (Aapec), da qual fazia parte, como membro da diretoria.

Ao tentar uma ultrapassagem em local proibido, o veículo bateu de frente com um Cross Fox placa MRK 9809, de Aracruz (ES), que seguia no sentido contrário e levava quatro pessoas.

O motorista Fernando César Machado e a filha Gabriela Morais Machado foram resgatados das ferragens e levados ao Hospital Municipal (HM) de Governador Valadares. Segundo informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura, Fernando havia quebrado a clavícula e a perna. Gabriela teve apenas escoriações. Os dois seriam transferidos para um hospital particular do Espírito Santo ainda ontem.

Outros dois passageiros do Cross Fox morreram carbonizados. Até o início da noite de ontem, apenas a esposa do motorista, Gina Mara Machado, havia sido identificada. Os corpos foram levados para o Posto de Perícias Integradas (PPI) de Valadares. No Fiat Uno estava apenas a motorista Míriam Aparecida.

O acidente ocorreu por volta das 14h30. Por causa do resgate das vítimas, o trânsito nos dois sentidos da rodovia ficou interditado por mais de 3 horas, formando engarrafamento de aproximadamente 4 quilômetros em ambos os sentidos.

“Tudo indica que realmente foi uma ultrapassagem em um local que não é permitido. Apesar de ser uma reta, a motorista do Fiat Uno tinha pouca visibilidade”, diz o policial rodoviário José Carlos Coutinho.

O comerciante Etevaldo Nicolau de Lima, de 52 anos, viu de perto o acidente e ajudou a socorrer as vítimas. Ele seguia para Belo Oriente, no Vale do Aço. “Após a batida, o Cross Fox pegou fogo. Usei o extintor de incêndio para quebrar os vidros do carro e consegui retirar duas pessoas. Se tivesse mais motoristas me ajudando, poderia ter salvado os outros passageiros que estavam no carro e acabaram morrendo queimados”, lamentou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados.

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More